Araucária, 25 de dezembro de 2011

NOTÍCIAS

Servidores mantêm indicativo de greve contra retirada de direitos

A assembleia unificada dos servidores de Araucária, realizada na sede do Sismmar no início da noite desta quinta-feira (28), decidiu que os servidores devem se manter mobilizados e organizados contra a retirada de direitos no PCCV

Ao longo da Campanha de Lutas, os trabalhadores de Araucária deram aula de mobilização para a gestão Hissam. Foram várias ações de pressão para que o governo reabrisse as negociações, entre elas uma moção de repúdio à atitude do prefeito, vídeos, ofícios solicitando reuniões com a Prefeitura e conversas nos locais de trabalho.

Entretanto, a intransigência de Hissam parece não conhecer limites. Para nós, servidores, fica claro que o rompimento das negociações por parte da gestão indica que vem mais ataques por aí e que precisamos dar continuidade à nossa mobilização.

As ações do prefeito nos levam a acreditar que a intenção do governo é atacar o PCCV, o Estatuto e o fundo de previdência dos servidores, o FPMA. Essa manobra já ocorreu em cidades vizinhas, como é o caso de Curitiba. Precisamos nos manter atentos para barrarmos mais esse ataque.

E, para frear essa possível ofensiva da Prefeitura, os servidores aprovaram que os sindicatos entrem em contato com os vereadores. A ideia é que essa conversa com os parlamentares faça com que a Câmara Municipal de Araucária não realize nenhuma votação relacionada ao PCCV sem dialogar com o conjunto dos servidores da cidade.

Além disso, a assembleia também aprovou a produção de materiais informativos às categorias para mostrar quais são os principais direitos que estão ameaçados.

As categorias mantêm o Estado de Greve e continuam em assembleia permanente para poder chamar mobilização, e até paralisação, se for o caso, para dar resposta imediata contra qualquer ataque.