Araucária, 25 de dezembro de 2011

NOTÍCIAS

Políticos de carreira estão de olho em seus direitos. E eles são muitos!

Nas eleições desse domingo, não basta se preocupar com governador e presidente. Deputados e senadores também podem votar contra os nossos interesses. A maioria dos candidatos não apresenta propostas consistentes

Coluna no Sismmar publicada
no jornal O Popular

A falta de propostas não é exclusividade dos candidatos à presidência, pois se estende a todos os outros cargos.

Ao longo das décadas, permanecem no poder as mesmas famílias. Alguns escondem o sobrenome para não ficarem vinculados à imagem dos familiares, mas não se iluda: os laços entre eles são os mesmos. Só usam dessa estratégia quando pertencem à uma família cujo sobrenome já não mais representa grandes chances de vitória. Constroem suas campanhas através de grandes fortunas, dinheiro que poderia ser investido em questões realmente importantes.

No Paraná, paira a ameaça da continuidade do governo Beto Richa, seja sob a ordem de Ratinho Junior ou de Cida Borgheti. Esses são os dois candidatos que estão à frente, segundo as pesquisas. Ambos fingem ser a mudança, a novidade, mas estão há anos no poder, sempre ligados ao ex-governador.

Beto Richa não só bateu em professores e deixou funcionários padecerem sem reajuste, como roubou milhões do fundo de previdência deles. Para a população, veio o aumento da água, da luz, do pedágio e de vários impostos como IPVA. Tudo o que é necessidade básica teve aumento absurdo no estado do Paraná na gestão Richa. Votar em Ratinho e Cida é manter essa política de empobrecimento dos trabalhadores.

No governo federal, a ameaça de Jair Bolsonaro é no mínimo assustadora. Além de seu discurso de ódio contra negros, pobres, homossexuais e mulheres (só não vê quem não quer), sua falta de conhecimento sobre os temas fundamentais a um candidato à presidência, aliada às poucas propostas que só visam o lucro do empresário, mostram o quão despreparado é o candidato com maior intenção de votos segundo as pesquisas.

Bolsonaro sequer sabe responder perguntas simples. Nega a ditadura para evitar questionamentos quanto à sua participação em um dos momentos mais tristes da nossa história. Em 27 anos de mandato, teve apenas dois projetos aprovados. Como uma pessoa assim pode ter condição de governar nosso país?

Muitos justificam seu voto nele alegando que ele trará de volta a ordem ao país. Que ordem é essa? A ordem da tortura para aqueles que a ele se opuserem? A ordem dos cassetetes nos mais pobres e em todos que com ele não concordarem?

Além disso, o candidato se diz contra a corrupção, mas está envolvido em escândalos como o recebimento de propina da JBS. Isso ele não conta!

Não acreditamos que algum político possa ser um herói e salvar a pátria. Acreditamos na força dos trabalhadores unidos. Mas sabemos que, elegendo políticos como esses que foram aqui citados, estaremos definitivamente enterrando o Brasil.